Facebook Twitter Gplus YouTube RSS
formats

Cidadezinha Qualquer – Drummond

Cidadezinha Qualquer

Casas entre bananeiras
mulheres entre laranjeiras
pomar amor cantar.

Um homem vai devagar.
Um cachorro vai devagar.
Um burro vai devagar.

Devagar… as janelas olham.

Eta vida besta, meu Deus.

Carlos Drummond de Andrade )
(Poema digitado e conferido por mim mesmo em 10 de setembro de 2012, publicado em Antologia Poética – 12a edição – Rio de Janeiro: José Olympio, 1978, p. 34)

cidadezinha

Vídeo com o poema falado por Tom Zé:


http://www.youtube.com/watch?v=qhDMqHs9S5w

Fabio Rocha

facebooktwittergoogle pluslinkedin

Um apaixonado pela poesia. (saiba +)


formats

Manoel de Barros – Homenagem

A homenagem mais bonita que recebi hoje, 13/11/2014, quando faleceu Manoel de Barros (maior poeta que já li) segue abaixo, em poesia. Hoje todos os poetas vivos que conheço se sentem meio órfãos, assim como os amantes da poesia.

NÊNIA

A Manoel de Barros
        In memoriam

Quando morre um poeta,
Muito de nossos sonhos,
Acompanhados
de outras tantas esperanças,
Todos trajando preto,
Em soturno féretro,
Invadem o infinito.
As araras despem-se das cores,
Os pássaros diurnos se calam
E as corujas,
Em agoniados pios,
Postam-se às margens do rio
Que cruza a vida.

Nilton Maia (13/11/2014) – e-mail: nrodriguesmaia@gmail.com

Manoel-de-Barros-300x261

Fabio Rocha

facebooktwittergoogle pluslinkedin

Um apaixonado pela poesia. (saiba +)


formats

Eles passarão eu passarinho (Poeminho do Contra – Mario Quintana)

Eles passarão eu passarinho

Poeminho do Contra

Todos esses que aí estão
Atravancando o meu caminho,
Eles passarão…
Eu passarinho!

( Mario Quintana )
(Caderno H. 2a. edição. São Paulo: Globo, 2006. p.107. Conferido novamente em sua Poesia Completa – Rio de Janeiro: Nova Aguilar, 2005, p. 257)

LANÇAMENTO: Camisas exclusivas com Quintana, com arte de Camila Oliveira! CLIQUE AQUI e veja na nossa loja.

 

Vídeo mais lindo que achei com o poema:

Imagem exclusiva para A Magia da Poesia, de Rebeca dos Anjos:

poeminho-do-contra

Leia mais Mario Quintana

eles-passarao-eu-passarinho

Fabio Rocha

facebooktwittergoogle pluslinkedin

Um apaixonado pela poesia. (saiba +)


formats

Quadrilha – Drummond (com vídeos)

Quadrilha

João amava Teresa que amava Raimundo
que amava Maria que amava Joaquim que amava Lili
que não amava ninguém.
João foi para os Estados Unidos, Teresa para o convento,
Raimundo morreu de desastre, Maria ficou para tia,
Joaquim suicidou-se e Lili casou com J. Pinto Fernandes
que não tinha entrado na história.

(Carlos Drummond de Andrade)
(Poema digitado e novamente conferido por mim mesmo, publicado em Antologia Poética – 12a edição – Rio de Janeiro: José Olympio, 1978, p. 136)

Leia mais Carlos Drummond de Andrade

Veja outros vídeos desse poema no youtube:

quadrilha-drummond

Fabio Rocha

facebooktwittergoogle pluslinkedin

Um apaixonado pela poesia. (saiba +)