Canção de Outono – Mario Quintana

Canção de Outono

outono

O outono toca realejo
No pátio da minha vida.
Velha canção, sempre a mesma,
Sob a vidraça descida…

Tristeza? Encanto? Desejo?
Como é possível sabê-lo?
Um gozo incerto e dorido
De carícia a contrapelo…

Partir, ó alma, que dizes?
Colher as horas, em suma…
Mas os caminhos do Outono
Vão dar em parte nenhuma!

Mario Quintana )
(Poema publicado originalmente no livro Canções, retirado de Poesia Completa – Rio de Janeiro: Nova Aguilar, 2005, p. 131) – contribuição de Sonia Regina Villarinho

mario quintana

Leia mais Mario Quintana


Gostou deste site? Ajude a mantê-lo no ar: Contribua.

Leia também:

Não perca nenhum post deste blog recebendo por e-mail:
Cadastre-se aqui gratuitamente.

Também divulgamos poemas sem erros nas redes sociais, junte-se a outros amantes da poesia:
Facebook | Twitter | Google+ | |

Fabio Rocha

facebooktwittergoogle pluslinkedin

Poeta nascido no Rio de Janeiro em 1976. Considerado um dos poetas brasileiros mais representativos da década de 2000, é autor de vários livros publicados gratuitamente em seu blog, cujos melhores poemas foram reunidos em Corte (Ibis Libris, 2004) e rio raso (Patuá, 2014). Mantém o bem sucedido site “A Magia da Poesia”, onde divulga a obra de grandes poetas. Seus poemas já foram selecionados para livros escolares, traduzidos para o russo, publicados em diversas revistas literárias, bem como na antologia Roteiro da Poesia Brasileira (Global, 2009). (saiba +)


22 Respostas

  1. Os poemas de Mario Quintana a gente ouvi com olhos fexado viajando embalado no seu recital

  2. Os poemas de Mario Quintana são lindos. Seus trabalhos foram elogiados por Carlos Drumond de Andrade, Cecilia Meireles, Vinicius de Morais.

  3. O grande poeta Mario Quintana é um dos meus favoritos, seus poemas são lindos, eu adoro lê-los várias vezes.

  4. Dmir Pessoa

    Belo trabalho, na divulgação desse acervo poético. Parabéns.

  5. Canção de Outono – Mario Quintana (sem erros) http://t.co/LdTQ77la

  6. nina marques de araújo

    Quando estou triste, leio poesias
    Quando estou alegre, leio poesias
    No outono da vida, leio poesias
    Minha vida se alimenta de poesia
    de poesia
    de poesia

  7. antonio lins

    àgua parada,
    sem serventia,
    mesmo assim reflete
    as folhas das árvores
    e as nuvens em movimento.
    (apesar do outono )

  8. Estou com você, Fábio! Parabéns pelo trabalho!

  9. marco antonio moura castro

    poesia é como ar… não pode faltar, simples.. assim mesmo. !!!

  10. e o outono vai chegando devagarinho nos lindos versos de Quintana!

  11. FÁBIO OBR
    IGADA POR ESSAS JÓIAS, OBRIGADA MESMO, ABRAÇO

  12. Denise Queiroz

    Lindo de mais!!!Bj…

  13. Geni Begot Granhen

    mui belo, mário, mário!!!!!!!!!!!

  14. Ziene Cunha

    muito lindooooo

  15. linda poesia de QUINTANA!!!!Bjs FABINHO!!!1

  16. Adoro poesias!!! Acho que a vida sem poesias sería árida demais!!! Beijos, Fábio.

  17. Canção de Outono – Mario Quintana: Canção de Outono O outono toca realejo No pátio da minha… http://t.co/U1LF8XsN

Deixe um Comentário

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>