Recordo Ainda… – Mario Quintana

Recordo ainda…

VIII

(Para Dyonelio Machado)

Recordo ainda… e nada mais me importa…
Aqueles dias de uma luz tão mansa
Que me deixavam, sempre, de lembrança,
Algum brinquedo novo à minha porta…

Mas veio um vento de Desesperança
Soprando cinzas pela noite morta!
E eu pendurei na galharia torta
Todos os meus brinquedos de criança…

Estrada afora após segui… Mas, ai,
Embora idade e senso eu aparente
Não vos iluda o velho que aqui vai:

Eu quero os meus brinquedos novamente!
Sou um pobre menino… acreditai…
Que envelheceu, um dia, de repente!

Mario Quintana )
(A rua dos cataventos. Coleção Mario Quintana. 2a. edição. 6a. reimpressão. São Paulo: Globo, 2005. p. 26)

a rua dos cataventos

Leia mais Quintana


Gostou deste site? Ajude a mantê-lo no ar: Contribua.

Leia também:

Não perca nenhum post deste blog recebendo por e-mail:
Cadastre-se aqui gratuitamente.

Também divulgamos poemas sem erros nas redes sociais, junte-se a outros amantes da poesia:
Facebook | Twitter | Google+ | |

Fabio Rocha

facebooktwittergoogle pluslinkedin

Poeta nascido no Rio de Janeiro em 1976. Considerado um dos poetas brasileiros mais representativos da década de 2000, é autor de vários livros publicados gratuitamente em seu blog, cujos melhores poemas foram reunidos em Corte (Ibis Libris, 2004) e rio raso (Patuá, 2014). Mantém o bem sucedido site “A Magia da Poesia”, onde divulga a obra de grandes poetas. Seus poemas já foram selecionados para livros escolares, traduzidos para o russo, publicados em diversas revistas literárias, bem como na antologia Roteiro da Poesia Brasileira (Global, 2009). (saiba +)


24 Respostas

  1. Site iluminado pelas luzes da poesia, deixando nossos dias cinzas em clara noite de estrelas….Grata pelas poesias!

  2. Heitor

    Também senti como se estivesse vendo minha vida em poesia.
    Eu agradeço, pois é um bom sentimento, não tem coisa melhor do que criança.

  3. Lucia Helena

    Eu quero os meus brinquedos novamente!
    Sou um pobre menino… acreditai…
    Que envelheceu, um dia, de repente
    Que coisa mais linda!!!!!
    Já me encaixo neste poema de Mario Quintana.
    Fábio Rocha,amo seu site….obrigada!!!

  4. [...] Cabral: Difícil ser FuncionárioQuintana: Invitation au voyage – com vídeo de Fabio Rocha | Recordo Ainda…Vinícius: Marcha de Quarta-Feira de Cinzas - com vídeo(Versos originais, sem erros nem falsas [...]

  5. Fabio Moreira Lima

    È voar sem asas lendo os poemas de Mario Quintana.

  6. Fabio Moreira Lima

    È voar sem asas lendo os poemas de Mario Quintana.

  7. Ana Flávia Rodrigues

    Adoro a leveza dos seus poemas

  8. Ana Flávia Rodrigues

    Adoro a leveza dos seus poemas

  9. Anailde Piaia Sotille

    Amoooooooooooooooooo__Esta!!!

  10. LER MARIO QUINTANA É ESTAR DO LADO DE UM VELHO AMIGO MUITO QUERIDO!!!A M O ,,,,,,,,

  11. Lúcia Silva

    Ler Mário Quintana é como conviver o quotidiano com um pai, um avô, um amigo muito querido. Suas histórias tão leves e,
    ao mesmo tempo, tão profundas, nos envolvem, nos fortalecem diante do mundo em que vivemos. Troca-se o "temor" por este "desejo", traduzido na singularidade única de seus versos !

  12. Recordo Ainda… – Mario Quintana: VIII (Para Dyonelio Machado) Recordo ainda… e nada mais me… http://t.co/bh8jDwOJ

Deixe um Comentário

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>